Bloguinho da Zizi

domingo, 8 de maio de 2011

O filho preferido



Certa vez perguntaram a uma mãe qual era seu filho preferido, aquele
que ela mais amava. E ela, deixando entrever um sorriso, respondeu:

"Nada é mais volúvel que um coração de mãe. E, como mãe, lhe
respondo: o filho predileto, aquele a quem me dedico de corpo e
alma, é o meu filho doente, até que sare.
O que partiu, até que volte.
O que está cansado, até que descanse.
O que está com fome, até que se alimente.
O que está com sede, até que beba.
O que está estudando, até que aprenda.
O que está nu, até que se vista.
O que não trabalha, até que se empregue.
O que namora, até que se case.
O que se casa, até que conviva.
O que é pai, até que os crie.
O que prometeu, até que se cumpra.
O que deve, até que pague.
O que chora, até que cale.

E já com o semblante bem distante daquele sorriso, completou: O que
já me deixou, até que o reencontre.

(autor desconhecido)

4 comentários:

✿ chica disse...

E sempre o que precisa mais de nós, no momento é o preferido...Lindo!beijos,chica e um dia especial!

Jorge disse...

O Amor de mãe não tem como explicar....é sentir e compreender mesmo.

Meu Anjo, uma excelente dia prá você e a sua família!!!!
Beijo!

Casa Decorada disse...

Olá vizinha, eu estive andando pela redondeza visitando alguns amigos e passei em frente a sua casa (blog) e estava toda iluminada...entrei e me encantei com o que vi!
Quando você tiver um tempinho, passa lá em CASA para um café e se resolver ficar, coloco meu melhor traje e venho também para ficar !
Abraço
Da vizinha Valéria, mas pode me chamar de Vá!

Angela Fonseca disse...

E tem jeito de eleger um só? Fico pensando nas mães de filhos adotados, os filhos do coração. O amor não é o mesmo? Mãe é assim mesmo, e isso é muito bom. Acho que é o amor incondicional mais fácil de sentir. Vivam nossos rebentos. Beijinhos, Angela