Bloguinho da Zizi

terça-feira, 15 de julho de 2014

Aqueles que amamos e que partiram já não estão onde estavam, mas sim em toda a parte onde estamos.





 http://photo.creativez.com/wp-content/uploads/2009/05/ccf_1.jpg

A  morte sempre me traz momentos de reflexão.
Hoje a minha família leva ao túmulo mais uma das minhas tias.
Mesmo com tantos nascimentos acontecendo, a morte sempre vem deixar uma lacuna e traz muitos pensamentos.
O por quê do por quê do por quê!
Eu não convivi com esta tia, mas o que sei dela desde criança, é como se tivesse sido criada ao lado dela.
E quando leio os relatos da família aí então me bate uma tristeza de realmente não ter vivido esse lado da história.
Mas assim é a vida!
Nasci e fui criada numa terra que meus pais desconheciam e assim não tinham muito pra contar.  Em compensação, cresci ouvindo histórias da família, de vivências, de festas, de Natais e Anos Novos, da fome, das dificuldades, da união e do carinho. Da caridade mesmo quando a escassez era grande.
E tantas eram as histórias que eu me sentia nelas.
Conheci cada membro da família na mente e no coração, mesmo sem que os olhos um dia tivessem visto cada um deles.
E hoje fico pensando em como tudo seria diferente se eu estivesse do outro lado da história.
Mas.... não foi!  E aqui estou.
Li esta frase de um membro da família que me trouxe algum alento:

Aqueles que amamos e que partiram já não estão onde estavam, mas sim em toda a parte onde estamos.

9 comentários:

✿ chica disse...

Triste momento esse da partida de uma parte da família, ainda que não tenhas com ela convivido, tudo sabias dela.Era como se estivessem próximas. Sentimentos pra família!

Lindas palavras as tuas! beijos,tudo de bom,fiquem bem! chica

Jorge disse...

Nada afasta, mesmo a morte, os entes queridos de nós pois, acima de tudo eles estão em nossos corações. Então estão sempre próximos. Apenas não os vemos, mas sentimos.

meus sentimentos, Zizi.
Beijo

Esperanza disse...

Lamento sua perda. Lindas suas palavras. Beijão.
Esperanza

Calu B. disse...

Refletindo sobre a história que não foi como esperado, acabamos por ver a história que se criou a partir da outra e também assim se fez verdade, também assim aconteceu, em sonhos e esperanças renovadas.
Partidas são sempre sentidas, Zizi.
um abraço amigo,
Calu

Anônimo disse...

Somos um todo e o sangue chama,minha familia é grande,em todos os sentidos todos temos caracter diferente mas estamos unidos em estas situações como estas,se bem que tia Alice era um ser especial. Assim tenho certeza absoluta que eztaõ todos juntos aí no ceu rindo e celebrando estaraõ todos juntos e ao mesmo tempo zelarem por os que ficamos um abraço aos que já partiram ,um abraço aos que ficamos sejam felizes

Manuel disse...

É muito difícil lidar com estas situações! Pensamos que estamos preparados, mas na hora tudo desmorona e fica à vista a nossa fragilidade.
Não acredito de vida para além da vida, cumprimos uma missão e damos lugar ao que vêm a seguir.
Bonita a sua reflexão!

Graça Pereira disse...

É uma frase perfeita que encaixa maravilhosamente bem...na nossa fé!!Não podia ser de outra forma...pois não? Teríamos então de duvidar de tudo...De Deus, da vida, da criação do mundo e do que fazemos aqui...Os que partiram...são os ausentes mais presentes na nossa estrada.
beijo amigo
Graça

Pérola disse...

A vida e as suas histórias.

A morte, a tristeza, a saudade também faz parte.

Há que aproveitar cada instante.

beijinhos

Regina Rozenbaum disse...

É sempre muito difícil essa Dona Morte! Ô frase bacana Zi... é assim que eu sinto tb: "...emtoda a parte onde estamos." Especialmente hoje, triste com a partida de nosso amaaado Rubem Alves. Sentirei falta dos seus livros e sabedoria do simples b em viver.
Beijuuss