Bloguinho da Zizi

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Como uma onda



tela de Rafael Dinelli Filho

Nada do que foi será
De novo do jeito

Que já foi um dia

Tudo passa, tudo sempre passará


A vida vem em ondas

Como mar

Num ir e vir infinito


Tudo o que se vê

Não é igual ao que a gente

Viu há um segundo

Tudo muda, o tempo todo

No mundo


Não adianta fugir

Nem mentir a si mesmo

Agora há tanta vida lá fora

Aqui dentro sempre

Como uma onda no mar


Lulu Santos/Nelson Mota

2 comentários:

.POTT disse...

As memórias permitem-nos a ilusão de que o tempo não passou.
Mas passou.
Um odor, uma imagem, uma sensação, um gesto ou um som, provocam a ilusão dos sentidos e fazem-nos percorrer a memória em flashes de
lembranças.
Muitas vezes não conseguimos contextualizá-las e permanecemos ali, teimosamente, a tentar recordar onde esse 'momento de perda de presente' nos levou.
Se o encontramos, ele revela-se, mas não igual. Tudo muda. Só fica o que queremos por força do querer.
Há quem escreva e reescreva o que já escreveu vezes sem conta e não se aperceba disso. É a força do querer fazer perdurar a memória das lembranças.

Um beijo

POTT

Bloguinho da Zizi disse...

Que sensação de vazio no coração, quando o encontramos e ele se revela, mas não igual.
Parece que algo se perdeu, ou que não existiu.
Foi apenas um sonho........
(suspiro)